Como evitar a síndrome metabólica

Como evitar a síndrome metabólica

A síndrome metabólica é um conjunto de doenças que aumentam o risco cardiovascular e o de diabetes tipo 2, e tem como base a resistência a ação da insulina no organismo.

Estudos mostram que pacientes com característica para síndrome metabólica apresentam maior risco de desenvolverem os seguintes problemas:

  • AVC;
  • Esteatose hepática;
  • Apneia obstrutiva do sono;
  • Canceres de mama, rins, vesícula, cólon e próstata;
  • Psoríase;
  • Pré-eclampsia;
  • Gota;
  • Insuficiência renal crônica;
  • Síndrome dos ovários policísticos.

A síndrome metabólica é mais comum em pessoas com as seguintes características:

  • Idade acima de 40 anos.;
  • Menopausa (nas mulheres);
  • Maus hábitos alimentares (dieta rica em carboidratos e gorduras saturadas);
  • Sedentarismo;
  • História familiar de diabetes;
  • Tabagismo;
  • Sobrepeso.

Para dizermos que uma pessoa tem síndrome metabólica é preciso que ela tenha pelo menos 3 destas 5 condições:

  • Obesidade com circunferência da cintura igual ou superior a 88 cm na mulher e 102 cm no homem;
  • Hipertensão arterial: pressão arterial sistólica igual ou superior 130 mmHg e/ou pressão arterial diastólica igual ou superior a 85 mmHg ou estar usando remédio para tratar hipertensão;
  • Glicemia alterada : Glicose no sangue igual ou superior a 100 mg/dL ou já ter o diagnóstico de diabetes;
  • Triglicerídeos elevados : triglicerídeos no exame de sangue igual ou superior a 150 mg/dL.
    Baixo colesterol HDL – HDL menor que 40 mg / dL no homem e menor que 50 mg / dL na mulher.

Como fazer para prevenir a síndrome metabólica?

A pessoa deve perder peso se estiver com excesso, comer muitas frutas, legumes e laticíneos com baixo teor de gordura, mas não muita carne ou alimentos gordurosos. Andar ou fazer alguma forma de atividade física na maioria dos dias da semana e caso fume, deve parar.

E se já tiver síndrome metabólica?

Deve adotar hábitos de vida saudáveis como os já listados e é o ideal que procure um endocrinologista para que ele avalie o caso pois algumas pessoas precisam de medicação.