Lidando com a compulsão alimentar

Lidando com a compulsão alimentar

Você acabou com um pacote de salgadinhos e nem viu? Você ficou stressado com o trabalho e devorou uma pizza quando saiu do escritório? Pode ser apenas um momento de gula ou de stress, mas se isso acontecer com frequência pode ser uma causa do ganho de peso.

A compulsão é um impulso repetido em que a pessoa não tem controle, aliás às vezes nem percebe. Ela pode considerar um ato ruim, mas é difícil deixar de fazê-lo porque ele proporciona um certo alívio momentâneo, uma satisfação para alguma angústia.

Como funciona a compulsão alimentar?

A compulsão alimentar funciona dessa mesma forma, através de episódios recorrentes de ingestão de grande quantidade de comida em um período delimitado. A pessoa é capaz de comer sem ter fome; comer até ficar de barriga bem cheia e sentir desconforto; comer rápido demais; comer escondido para que ninguém saiba e sentir vergonha posteriormente. Não são só obesas que apresentam crises de compulsão, pessoas magras também podem apresentar, cabendo ressaltar que não necessariamente todo obeso possui compulsão.
E então como ela surge e como se configura? Está ligada à relação da pessoa com o que come e com suas emoções. Ao longo da nossa vida, todos nós temos insatisfações, problemas, angústia. Em pessoas com essa compulsão, isso não é diferente. Entretanto, a maneira que essa pessoa encontrou para lidar com uma sensação de vazio interno foi preenchendo através da comida e do comer compulsivo.

E como lidar com essa compulsão?

Neste momento a contribuição da psicóloga é fundamental, pois ela vai lhe ajudar a entender os mecanismos que disparam esse comportamento, o sentido deles na sua vida, levando mais consciência e poder de mudança para você. O apoio desta profissional é essencial, uma vez que inclusive existem muitos tabus e preconceitos frente a questões como obesidade, transtornos alimentares, etc.