Afinal, quantos anos você tem?

Quantos anos você tem

Normalmente dizemos nossa idade pelo que está em nosso documento; 20, 30, 40 anos; esta é a idade cronológica.  Mas e o nosso corpo, como é possível ter uma idade diferente? Já deve ter acontecido de alguém que não te vê há tempos te encontrar e dizer que você está ótima, que não mudou nada!  Isso nos dá grande satisfação não é mesmo?

Às vezes a gente encontra alguém e se surpreende em perceber como a pessoa está envelhecida, dentro da nossa percepção.  É uma observação não-científica essa nossa, que pode estar distorcida porque simplesmente estamos com a imagem “fixa” daquela pessoa, exatamente como ela era, como se fosse possível não mudar nada em 5, 10 anos ou até mais. Mas se não for essa distorção, o que conseguimos perceber é uma distância entre a idade que a pessoa tem e a que parece ter.  Enfim, nosso corpo pode parecer e funcionar como o de uma pessoa mais jovem ou mais velha, dependendo do nosso estilo de vida adotado.

Pesquisadores da Universidade Duke (EUA), avaliaram marcadores de saúde de jovens adultos neozelandeses. O objetivo era descobrir como seus corpos estavam envelhecendo.  Os homens e mulheres que participaram do estudo foram submetidos a diversos exames e tiveram seus sistemas imunológicos avaliados, além de outros índices. Todas essas avaliações ajudaram os pesquisadores a estimar uma “idade biológica”, que nada mais é que o desgaste do corpo diante da passagem do tempo.

Resultados

A pesquisa encontrou uma variação de até 30 anos na idade biológica de participantes com datas de nascimento próximas.  Segundo os pesquisadores, algumas pessoas ficavam até três anos mais velhas a cada 365 dias!

Os participantes com maiores idades biológicas mostraram menor equilíbrio e coordenação motora e disseram ter mais problemas para subir escada ou carregar as compras. Para evitar que estas dificuldades apareçam no dia a dia é importante alinhar ao máximo as idades cronológica e biológica.

O levantamento mostrou ainda que pessoas com aparência mais velha também estavam internamente mais velhas. Influências genéticas e comportamentais /ambientais são importantes aceleradores ou retardadores desse relógio.

E como diminuir a idade biológica?

Os motivos genéticos são mais difíceis de mudar, mas alguns hábitos podem ser diminuídos se não totalmente abandonados para reduzir alguns anos da idade biológica.

Tabagismo: o vício altera o funcionamento de diferentes células do corpo humano e limita a capacidade dos sistemas pulmonar, muscular e digestivo.

Exposição excessiva ao sol: câncer de pele, queimaduras, manchas e rugas são apenas algumas das consequências.

Sono de má qualidade: sem descansar cerca de 7 a 8 horas por dia, não dá ao seu corpo o tempo necessário para se recuperar dos danos diários.

Má alimentação: uma dieta balanceada é fundamental para fornecer ao corpo todos os nutrientes adequados. Comidas muito açucaradas e gordurosas podem prejudicar a saúde do corpo todo.

Falta de exercício: já é cientificamente comprovado que o sedentarismo pode subtrair anos da sua vida.

Estresse: muito mais que um momento de tensão, o estresse provoca alterações hormonais prejudiciais à saúde.

A bioimpedância é um exame rápido, feito pela nutricionista, que avalia a composição corporal e informa a idade metabólica.